Início > Arquivo Noticias > Futebol > Com 16 anos de casa, Tiago é "cobertura ao risco"
Quarta, 20 Outubro 2021
Com 16 anos de casa, Tiago é "cobertura ao risco" PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Quinta, 02 Junho 2011 12:55
Foto: TiagoTiago é o elemento mais velho do plantel (36 anos) e com mais tempo de casa (16 anos) - veste a camisola do leão desde a temporada 1995/96. Continuar em Alvalade na estação que aí vem (ver peça principal), é um facto encarado como natural por Luís Martins, antigo adjunto de José Peseiro no Sporting (2005/06). "Tiago é um excelente profissional e pessoa, foi sempre uma alternativa válida a Ricardo e Nélson. Pode ser um suporte importante para os dois jovens, Rui Patrício e Vítor Golas, sendo uma cobertura ao risco, pois sempre que for chamado, pelo que se tem visto, corresponde", assegura a O JOGO, deixando rasgados elogios a Rui Patrício, com o qual foi campeão nacional de juvenis e juniores no tempo em que trabalhou na formação: "Tem uma grande capacidade e tem demonstrado ser um guarda-redes de alto nível. Sem Rui Patrício na baliza, a última época ainda teria sido pior em termos classificativos. É humilde e trabalhador."

Donos da baliza para 2011/12 já estão escolhidos

Vítor Golas vai completar o leque de três guarda-redes que o técnico Domingos Paciência terá ao seu dispor na temporada 2011/12, juntando-se assim ao titularíssimo Rui Patrício e ao experiente Tiago, que nos próximos dias irá receber uma proposta para renovar o vínculo laboral com a SAD verde e branca.

Fruto do elevado nível da época realizada ao serviço do Boavista, na II Divisão nacional, onde esteve cedido por empréstimo depois de um ano a rodar na mesma divisão no Real Massamá, Golas cativou, em face da evolução competitiva registada, a atenção dos responsáveis da SAD leonina e do novo treinador Domingos Paciência. Olhando igualmente para o binómio qualidade/custo, os responsáveis pela reformatação do plantel vêem no guardião uma solução credível para concorrer e evoluir com Rui Patrício e Tiago na defesa das redes do clube. Agora com 20 anos, Golas tem correspondido às expectativas criadas em torno da sua contratação ao América, quando tinha apenas 16 anos, pelo que em Alvaiade ninguém descarta a realidade de, nos quadros do clube, constar mais um guarda-redes de "elevado potencial", como sublinha Carlos Pereira, homem que durante quatro anos foi adjunto de Paulo Bento e seguiu os primeiros passos do atleta entre os graúdos. Daí que na forja já esteja, além da integração certa no elenco 2011/12, a renovação do vínculo contratual, que termina no final da nova temporada.

Aprender com Rui Patrício, três anos mais velho e considerado peça importante na nova cara que o leão quer apresentar no ataque ao título que lhe foge há nove temporadas, é certeza dada pelo próprio Vítor Golas. É que Rui Patrício, seguido um pouco por toda a Europa por colossos que há muito o referenciaram, está seguro com a camisola 1 e também ele terá direito à natural revisão dos termos do acordo que o liga ao clube até 2013. O salário do internacional luso vai subir, e a duração do vínculo também, tal como a cláusula de rescisão, actualmente fixada nos 20 milhões de euros.

Quando se fala em aprendizagem de Vítor Golas ou Rui Patrício com a camisola do clube, eles que foram moldados na Academia, o nome do eterno professor Tiago vem ao de cima. Aos 36 anos, o guardião que vestiu a camisola do Sporting pela primeira vez na época 1995/96 vai manter-se na ao serviço do clube, cujos responsáveis pelo futebol, nos próximos dias, lhe farão uma proposta de renovação do contrato até Junho de 2012.

"Isto é um sonho"

"Entusiasmo" é a palavra que melhor traduz o sentimento de Vítor Golas, que, em declarações a O JOGO, não se mostra obcecado com a concorrência de Rui Patrício e Tiago na luta pela titularidade. "O importante é evoluir", afirma. "Vou apresentar-me no próximo dia 4 de Julho, sei que vou fazer a pré-época. Seria óptimo ficar no plantel. A época no Boavista correu melhor do que estava à espera. Éramos o clube a abater, e a experiência não poderia ter sido melhor. As pessoas ajudaram-me muito. É sempre bom saber que vamos voltar. É um sonho representar o Sporting", frisou, revelando ter uma "excelente relação" com Rui Patrício e Tiago: "Será o reencontro com velhos amigos. Ajudaram-me muito e são óptimos profissionais. Titularidade? É complicado na fase em que Rui Patrício está. Vou trabalhar e tenho um longo percurso a percorrer."

Avaliação de Carlos Pereira

23 anos - Rui Patrício "Gosta muito de aprender e a verdade é que todos os dias sobe degraus"

Há poucos adjectivos para qualificar a qualidade que possui. Apesar de ser um guarda-redes muito jovem, tem uma enorme maturidade, como se tem visto. Tem provado isso em jogos de enorme exigência, como foi o caso dos encontros da Liga dos Campeões. Aí, tal como em outras provas, tem apresentado e efectuado desempenhos altíssimos. É um guarda-redes que gosta muito de aprender, um trabalhador nato e que todos os dias sobe degraus. Isso é muito importante.

36 anos - Tiago "Transmite a mística do clube, tem muitas riscas verdes no corpo"

Através da sua experiência, sempre que é chamado tem actuações muito positivas. É um rapaz que cria muito bom ambiente e é um bom guarda-redes. Nada melhor do que ter um jogador experiente entre dois homens mais jovens, aos quais pode transmitir a sua experiência. No fundo, Rui Patrício e Vítor Golas terão um treinador entre eles. Tiago pode igualmente ser um elemento importante caso seja chamado a jogar, em situações de necessidade. Dará, como sempre, mesmo sentado no banco dos suplentes, dicas importantes seja antes ou durante os jogos. É um elemento extremamente útil, até porque também se empenha nos treinos. Transmite a mística e paixão pelo clube, os seus incentivos são sempre dados com o coração. Tem muitas riscas verdes no corpo.

20 anos - Vítor Golas "É daqueles guarda-redes que, quando se olha, enchem a baliza"

Tenho excelente ideia de Vítor Golas. Vi muitos jogos dele nos juniores e trabalhou muitas vezes com o plantel principal. É daqueles guarda-redes que têm presença, quando se olha para ele, vê-se um jogador que enche a baliza. Depois comunica muito bem com a defesa, dando indicações importantes para o desenrolar dos jogos. Depois de uma época a rodar, terá certamente evoluído. Tem escola de guarda-redes e um futuro promissor. Se continuar o caminho da aprendizagem e olhar para Rui Patrício, pode crescer. É um valor interessante. Pode evoluir muito.


Ponto fraco de Golas era a saída dos postes

No Bessa, no sintético que o Boavista utiliza, Vítor Golas teve oportunidade de somar minutos de competição no decurso da última temporada - ele que foi cedido por empréstimo do Sporting pela segunda vez desde que se tornou profissional de futebol -, mas Gouveia, antigo jogador dos palcos da primeira divisão nacional, agora treinador dos axadrezados, diz a O JOGO que o mais importante foi mesmo o "trabalho efectuado nos treinos". A preparação feita com o técnico de guarda-redes Miguel Passarinho "melhorou o ponto mais fraco" de Golas, ou seja, "a saída de entre os postes". "Os treinos, ou melhor, grande parte dos mesmos, eram com exercícios em que tinha de sair da baliza. Connosco, perdeu entre três a quatro quilos e fez uma excelente época", afirmou, acrescentando: "Vítor Golas tem uma grande margem de progressão. É muito forte entre os postes porque é muito alto. Tem evoluído a sair aos cruzamentos, mas no Sporting [onde vai trabalhar com Jorge Vital] irá melhorar muito. Os jogos dão condição a um guarda-redes para evoluir. Porém, dado o lugar específico é mais importante o treino, o que depende apenas dele próprio", adverte o treinador.

In ojogo.pt

Ítems Relacionados:

 

Redes Sociais

  • Facebook Page: 204936909525135
  • Twitter: scpmemoria
  • YouTube: scpcpmemoria

Escolher Campeonato

RSS Notícias

rss_videos Notícias

Siga-nos no Facebook

header_wikisporting