Início > Arquivo Noticias > Futebol > André Santos: Grande como... Moutinho
Terça, 25 Janeiro 2022
André Santos: Grande como... Moutinho PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 29 Novembro 2010 10:16

101129_andre_santosAndré Santos é já um esteio do meio-campo dos leões. O jovem médio forjado nos escalões de formação do Sporting chegado esta época ao plantel principal, depois de crescer por empréstimo ao Fátima, primeiro, e ao Leiria, depois, resgatado por Manuel Fernandes, que não lhe poupava elogios, e onde se afirmou indiscutivelmente, sendo totalista na última temporada, perfila-se já como o pulmão da equipa de Paulo Sérgio e é já uma certeza no onze de Alvalade. Aliás, a ascensão e consolidação tão célere e consistente de um lugar na equipa como a do 26 só tem paralelo com a registada há cinco anos por... João Moutinho.

Face à lesão prolongada de Pedro Mendes, André Santos ganhou lugar na equipa, e foi justificando a cada jogo a continuidade na aposta de Paulo Sérgio. Foi ele o "seis" que faltava à equipa e foi-se afirmando ao lado do experiente Maniche. Com os castigos do 8, foi ganhando preponderância e legitimidade no onze e, com o regresso de Pedro Mendes à competição, a equipa ganhou equilíbrio, rigor, competência e consistência - também pela subida de André Santos no terreno, liberto da posição seis. Isso mesmo foi trazido à evidência no clássico de sábado passado, em que o jovem médio completo do Sporting não se intimidou ante a oposição de um FC Porto líder inequívoco e invicto do campeonato, bateu-se com galardia com Fernando, Belluschi e... João Moutinho - a quem terá, de resto, vencido o duelo directo -, evidenciando clarividência táctica, ousadia ofensiva e uma velocidade e disponibilidade física e atlética que ganha relevância atendendo à companhia no miolo.

 

Sintomática da preponderância que assume já na equipa é a decisão de Paulo Sérgio não abdicar de André Santos para conciliar Pedro Mendes e Maniche a meio-campo. E, tal como João Moutinho em 2005, que contava com a concorrência de Custódio, Rochemback, Hugo Viana, Carlos Martins ou Pedro Barbosa, André Santos não pára perante o estatuto potencialmente intimidante dos seus pares, antes ombreia com eles e põem-nos em sentido. E a equipa cresce com o 26, cada vez mais... uma certeza.

 

In ojogo.pt


Ítems Relacionados:

 

Redes Sociais

  • Facebook Page: 204936909525135
  • Twitter: scpmemoria
  • YouTube: scpcpmemoria

Escolher Campeonato

RSS Notícias

rss_videos Notícias

Siga-nos no Facebook

header_wikisporting